sexta-feira, outubro 27, 2006

Editorial de Novembro

Deus dá-nos a graça de iniciarmos mais um ano de vida cristã na nossa paróquia. Queremos que o nosso jornal continue a ser um elo de ligação entre todos os paroquianos e de todos os movimentos e associações que fazem parte da nossa comunidade. É uma oportunidade que, em cada mês, nos é dada no aprofundamento da nossa Fé. Que à equipa que o pensa e o realiza não falte o entusiasmo de prosseguir a caminhada, e que outros voluntários apareçam com a sua ajuda. Lanço um apelo aos jovens que se encontram a estudar em várias Universidades espalhadas pelo País, que nos dêem um pouco do seu tempo, enviando-nos notícias das suas actividades académicas e de vivência cristã.
Este ano litúrgico que estamos a iniciar, é, para todos os homens e mulheres de Salir de Matos, um ano particularmente importante e rico de actividades que todos vamos procurar viver. Certamente que a maioria dos habitantes de Salir de Matos tem acompanhado através da "Gazeta das Caldas", os preciosos e muito interessantes artigos que um membro da nossa Comunidade tem vindo a escrever. Todos devemos estar muito gratos ao Dr. Carlos Marques o que de muito importante tem dado a conhecer, a todos os leitores do referido semanário do nosso Concelho. Muitas das coisas que tem escrito, são autênticas e ricas descobertas da História da nossa Terra , muito mais importante do que julgaríamos. Quero deixar no nosso jornal "Dia do Senhor", o agradecimento público, pois sei que estou a interpretar os sentimentos de todos os habitantes desta Terra. Quem já teve que pesquisar em arquivos sabe o quão trabalhoso e até dispendioso é esta tarefa. No ano de 1757, foi restaurada a Igreja Paroquial da vila de Salir de Matos. Não podemos deixar passar em claro este ano. São 250 anos de vida e labuta de muitos antepassados das nossas famílias. Aqui fica lançado o apelo a todas as instituições que compõem a nossa freguesia. A paróquia está, desde já, ao serviço e ajuda de todas as iniciativas, para além daquelas que a Comunidade Paroquial vai desenvolver, tais como: Exposições de arte sacra da nossa paróquia e de artesanato caído em desuso, para que não se perca: alfaias agrícolas, objectos de uso diário, recolha de orações que os nossos avós rezavam em todas as situações do dia a dia. Procuraremos levar a efeito conferências sobre a história de Salir, concertos de música sacra e de outros géneros: numa palavra: darmos a conhecer o que fomos, o que somos e o que queremos vir a ser. O tempo não pára nem anda para trás, mas temos muito a aprender com aqueles que nos antecederam e nos legaram tudo aquilo que faz de nós uma comunidade enraizada no passado, vivendo o presente e construindo o futuro. Quem não tem memória do passado dificilmente sabe viver o presente e nada de válido legará aos vindouros.
Pe Eduardo Gonçalves

2 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.